Confira cinco tendências para profissionais do Comércio Exterior em 2020

Especialista em Negócios Internacionais, Kauana Benthien escreveu um artigo no Linkedin na última semana, listando cinco características essenciais para os profissionais de Comércio Exterior nos próximos anos. A profissional salientou que a área está em constante mudança e que projeta-se, para 2020, uma estabilização no setor, com redução da burocracia e de custos de operações logísticas. Para acompanhar o mercado, será necessário ter “capacidade de interpretar e apresentar informações, inteligência emocional e trabalho com propósito, colaboração entre profissionais, autogestão e atualização constante”.

Confira o artigo na íntegra:

“5 tendências para profissionais do COMEX em 2020”, por Kauana Benthien A. Pacheco

No último artigo 5 Tendências para as Empresas do Comércio Exterior, conhecemos as quatro características do novo mercado: Volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. Para se adequar a essas características é necessário que o profissional esteja preparado para ter resiliência, flexibilidade, multidisciplinariedade, coragem, criatividade e percepção. E ao longo desse texto, vamos perceber algumas tendências onde essas características se encaixam.

O comércio exterior está em constante mudança, e tudo indica que 2020 será o ano definitivo para o início de uma estabilização que visa a redução de burocracia e uma estrutura que permita menores custos nas operações logísticas.

Segundo o Presidente-executivo da Associação de Comércio Exterior do Brasil, 2021 será o ano do comércio exterior no Brasil. Ou seja, a profissão está se valorizando cada vez mais, com isso, o profissional também precisará mudar e entrar em um nível de excelência que consiga participar de forma competitiva de mercado de trabalho.

“O Brasil volta a ser um participante do mercado internacional efetivo e não apenas simbólico, como é hoje” – Presidente-executivo da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro

Com base nas seis características acima, podemos analisar algumas tendências para profissionais de comércio exterior nos próximos anos, são elas:

1- Capacidade de interpretar e apresentar informações;

O mercado espera do profissional de comércio exterior uma grande capacidade de analisar, interpretar e apresentar dados. Um software pode trazer muitas informações sobre os mais diferentes aspectos do comex, mas de nada adianta se por trás desse software não existir uma pessoa qualificada que o interpreta e consegue entender e transmitir essas informações.

No comércio exterior o fluxo de informações é muito grande e a gestão dessas informações deve ser impecável, sem isso, toda a operação logística pode ser afetada.

Para entender e apresentar resultados para diferentes tipos de pessoas é necessário: Criatividade e Percepção.

2- Inteligência emocional e trabalho com propósito;

O ambiente de comércio exterior pode ser estressante, o profissional possui muitas responsabilidades e negocia o tempo todo, sempre tentando ser cuidadoso, evitar erros e se manter dentro do tão temido deadline.

Algumas situações podem abalar o profissional,  e é por esse motivo que a inteligência emocional é essencial para o dia a dia no comércio exterior, é muito importante saber se relacionar com as adversidades e se comunicar com clientes e fornecedores. O relacionamento será uma grande estratégia para empresas nos próximos anos.

Para se manter motivado no mercado ou em qualquer área, é necessário trabalhar por um propósito, entender exatamente o que se faz e o porquê se faz. A pior coisa que pode acontecer para uma pessoa é trabalhar apenas para pagar boletos.

Para ter inteligência emocional é necessário: Resiliência.

3- Colaboração entre profissionais;

A colaboração entre profissionais de comércio exterior é essencial para conhecer novas habilidades e entender a operação como um todo, os profissionais devem entender que ajudar um colega de trabalho não é ajudar a concorrência e sim ajudar na realização de um objetivo principal.

Para a colaboração entre profissionais é necessário: Flexibilidade.

4- Autogestão;

A autogestão é um fator chave, pois apesar da tendência ser um ambiente colaborativo, será necessário saber se auto gerenciar, para isso é necessário que o profissional possua auto conhecimento em analisar as próprias habilidades, bem como conhecer suas fraquezas.

Nesse modelo há a igualdade de condições na empresa para tomadas de decisão, pois como vimos no artigo passado, a hierarquia vai diminuir e haverá uma estrutura mais horizontal.

Para se autogerenciar no ambiente de trabalho é necessário: Coragem.

5- Atualização constante;

O mercado exige que o profissional de comex possua conhecimento em diversas disciplinas diferentes, para isso é necessário participar de cursos, eventos e se interessar por outras áreas, se quiser garantir espaço no mercado de trabalho.

Existem três áreas que o profissional de sucesso deve dominar e que não é o principal escopo de sua profissão:

•          Tecnologia e inovação;

•          Vendas e Negociação;

•          Estratégias de marketing, incluindo personal branding.

Para conhecer cada vez mais é necessário: Multidisciplinaridade.

Fonte: https://www.linkedin.com/pulse/5-tend%C3%AAncias-para-profissionais-do-comex-em-2020-kauana.

Fechar Menu